quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Evocação à Normalista



“Linda normalista”, diz a canção,
Seu grande dia principia surgir,
Será mestra ainda flor em botão,
No reino infantil, você vai florir.

O futuro bate à sua porta,
Abra-a para o vasto horizonte,
Quando não der pra alterar densa rota,
Ajuste as velas, beba em sua fonte.

A vida é renovado palpitar,
Ela é feita de ganhos e de perdas,
No balanço, tente peneirar,
Guarde a essência, deixe atalhos e sendas.

Suba os degraus da estrada com firmeza,
Vá em frente, em seus ideais se escore,
Na vida, assim como na natureza,
Quanto mais forte o vento, mais forte a árvore.


Siga-nos no Twitter! @grispino
Mais de 140 poesias em nosso site! Visite-nos!
Nosso Facebook! Seja nosso amigo!


2 comentários:

  1. Não ando nesse local

    Mas tenho que pensar nisso.

    Aproveito para desejar

    Feliz Natal.

    ResponderExcluir
  2. Por minha grande falta de jeito, mas com o desejo de também partilhar o espírito desta quadra, partilho de Vitorino Nemésio, um outro Natal,

    «Percorro o dia, que esmorece
    Nas ruas cheias de rumor;
    Minha alma vã desaparece
    Na muita pressa e pouco amor.
    Hoje é Natal. Comprei um anjo,
    Dos que anunciam no jornal;
    Mas houve um etéreo desarranjo
    E o efeito em casa saiu mal.
    Valeu-me um príncipe esfarrapado
    A quem dão coroas no meio disto,
    Um moço doente, desanimado…
    Só esse pobre me pareceu Cristo.»

    Com um sincero desejo de uma quadra plena,
    Um imenso abraço,

    Leonardo B.

    ResponderExcluir